Eram 5 e meia da manhã, o sol ainda nem se atrevia a sair, mas eu já estava de pé, colocava meu all star branco a mochila nas costas e partia para a minha jornada diária. Eram 6 ônibus por dia e eu voltava para casa sempre na hora do jantar. A vida é bem corrida quando se faz faculdade e trabalha fora, mas mesmo assim eu estava muito empolgado com meu primeiro estágio da faculdade e queria sempre mostrar serviço.

O cabelo comprido e despenteado entregava a minha cara de jovem aprendiz da vida que ainda estava começando a descobrir a jornada de um homem capitalista. Ganhava tão pouco mas era tão feliz. Nessa época eu comprava meu primeiro celular com meu dinheiro e isso me deixava ainda mais empolgado.

O tempo passou e hoje estou com 26 anos, e mesmo com um salário melhor e com as facilidades que tenho hoje, ainda sinto saudades daquela época.

O que mudou?

Eu mudei. Talvez eu tenha desaprendido a dar valor aos pequenos detalhes e tenha focado apenas em ter um salário melhor, e isso as vezes é frustrante.

Nos meus 19 anos eu estava tão empolgado em aprender coisas novas que a rotina desgastante era incapaz de me afetar.

Hoje sou uma pessoa comum que vive em função do salário, e sei que muitas pessoas sentem o mesmo. Quantos não deixam de procurar aquilo que realmente gostam para viver uma suposta estabilidade, quantos não deixam de arriscar um novo emprego por medo.

A vida é muito mais que viver para trabalhar.

Talvez eu tenha demorado para perceber que a minha maior ambição não era o dinheiro mas sim procurar algo que realmente me fizesse sentido.